Qual WordPress usar?

Reiniciando a série Blogando, vou começar contando um pouco da minha história com a blogosfera:

Iniciei a vida virtual em 2003 no Blogger, uma plataforma gratuita e muito boa apesar de não permitir muita customização como hoje em dia as plataformas permitem. Aos poucos fui aprendendo a trocar a imagem de cabeçalho, usar a fontes de tipos e cores diferentes. Até que alguns anos depois, a modinha era ter um domínio pago e as plataformas de postagem foram aparecendo. Como eu não queria ficar de fora, comecei a usar o tão falado Cutenews em conjunto com uma hospedagem gratuita bem fraquinha. Até que os blogs “tops” começaram a se firmar no WordPress. Confesso que com o Cutenews eu fiquei um pouco cansada de ter que fazer tudo manualmente, criar as páginas em .php e etc. Então, depois de ler alguns artigos fui descobrindo as funcionalidades dos plugins prontos e instalados apenas com cliques, usei o wordpress uma vez e nunca mais parei. Se você não é tão dinossauro da blogosfera como eu (haha), pode ser que não saiba como qual a melhor plataforma para trabalhar/iniciar seu blog.

Bom, tentarei esclarecer algumas coisas:

WordPress.com

Prós: É a versão gratuita do wordpress que exige apenas que seja feito um cadastro e pronto! Você poderá blogar quase instantaneamente. É um recurso que não exige investimento, conhecimento de programação e muito menos preocupação com manutenção.

Contras: Não permite instalação de plugins personalizados, tema personalizado e tem um banco de dados limitado. Não permite também uso de banner e programa de afiliados, para quem tem interesse em monetizar o site.

WordPress.org

Prós: Permite TOTAL customização: desde o tema até os plugins instalados.

Contras: Necessita de uma hospedagem para instalação, requer um certo conhecimento de banco de dados e HTML/CSS. Bem como um domínio registrado para associar a hospedagem paga. Lembrando que o wordpress fica disponível para donwload gratuitamente, o custo refere-se a hospedagem necessária para instalá-lo.

Qual versão devo escolher?

Se você tem intenção de ser um blogueiro profissional, duvidas eu recomendo o wordpress.org.

Se não pode investir e/ou quer apenas manter um hobby e escrever sem compromisso, utilize o wordpress.com que apesar de ser limitado, atenderá as suas necessidades.

Esse foi um resuminho bem básico sobre as diferenças. Ficou com dúvidas ou quer sugerir um tema para o próximo post, deixe um comentário ou entre em contato através do miolosfemininos@gmail.com.

Anúncios

5 motivos para assistir Gotham

gotham

1. O Batman não é o personagem principal. Não tenho nada contra o homem-morcego (é um dos meus heróis favoritos, inclusive), mas assim a história acaba não sendo mais do mesmo. Sem falar que esse Bruce Wayne infantil é um mala (hahaha).

2. A cidade foi muito bem reproduzida. A equipe de efeitos visuais se preocupou em manter o clima obscuro de Gotham. Para quem quer saber do que estou falando, assista o Episódio 0: The Legend Reborn.

3. O principal personagem é o Jim Gordon (sim, o futuro comissário Gordon). Tá aí um personagem nas histórias do Batman que nunca dei muita importância. É legal ver a confiança e a amizade que ele vai cultivando com o jovem Bruce Wayne. Sem falar na idéia de querer fazer tudo certinho e prender todos os vilões (que são inúmeros) de Gotham…trabalho sem fim!

4. Gotham tem a maior densidade demográfica de vilões, certeza! A abordagem da evolução desses vilões é que torna tudo mais interessante. Muito legal ver a mulher gato adolescente e o pinguim (que nem é tão estranho assim) crescendo e desenvolvendo o lado negro de suas mentes. Estou esperando ansiosamente que o Coringa também apareça. Quem não?

5. Enfim, para quem ama o universo dos super heróis por causa dos vilões (tipo eu), a série é perfeita. E tem vilões melhores que os do Batman? (Só o Lorde Voldemort e o Darth Vader, claro!)

Ainda não se convenceu? Assiste um pedacinho!

A série é exibida na Warner toda segunda-feira às 22h30.

Tu te tornas eternamente responsável pelo que cativas…peraí, o quê?

Tá aí um grande erro de muita gente (meu também, mas estou lutando pra parar com isso): querer doar o coração pro outro junto com um termo de uso que o faz responsável pela felicidade do doador cardíaco em questão. Longe de mim querer criticar Antoine de Saint-Exupéry, mas dizer que alguém se torna responsável pelo que cativa é no mínimo pesado; sobrecarrega.
yourheart

“Toma, tá aí. Agora dá um jeito de me fazer feliz”

Vamos com calma. Não estou dizendo que é cada um por si. Mas culpar alguém pela SUA infelicidade é muito fácil. Eu fiz isso (e continuei fazendo) inúmeras vezes. Chorava, me descabelava e raramente eu parava pra pensar que eu poderia ter permitido que a situação acontecesse. É muito fácil culpar o outro e os defeitos do outro. Sempre.

Ter tempo pra pensar as vezes pode ser uma merda, porque você cria histórias na sua cabeça e interpreta a mesma frase de tantos jeitos errados que apenas o pior deles passa a fazer sentido na hora da raiva. Mas o tempo pra pensar também pode lhe ser mais útil que horas e horas de DR.

É fácil apontar o dedo e descontar expectativas frustadas: as pessoas nunca são como a gente espera; e isso não é culpa delas e sim nossa que criamos expectativas quando deveríamos estar criando unicórnios (haha). A questão é saber com quais defeitos você pode lidar. E manter em mente que as pessoas não perfeitas, e isso não é ruim.

“A verdade é que todo mundo vai te machucar. Você apenas tem que encontrar aqueles pelo qual vale a pena sofrer.”
―Bob Marley

Sobre o sexismo das ‘fast fashion’

Agora que estou com uma recente tatuagem na costela, resolvi procurar camisetas podrinhas para cortar e fazer regatas que exibissem minha linda coruja. Eis que me deparo com araras no setor feminino cheias de camisetinhas e cropped com estampas de mickey, snoopy e frases de ‘girl power’ (ou não).  E quando olho para o setor masculino, as estampas variavam desde minions até surf. Sério, não entendo esse machismo. Porque menina/mulher não pode gostar de super-heróis? Tem que ser sempre estampa sem graça de gatinho e frase tosca?

sexismo

E isso já começa no setor infantil. As camisetas de meninos são muito mais legais!! Pq eu ia querer um vestido de princesa cheio de tule e brega? Ou então uma bota rosa com pelucia na borda?? Se eu vejo camisetas de super heróis e simpsons que são muito mais interessantes?

Será que nasci com a ferramenta errada no corpo ou as meninas continuam sendo induzidas a se vestirem e agirem como princesas da Disney? Se o destino me permitir ser mãe, espero do fundo do meu coração que seja um menino, porque ser mãe de menina me faria passar muita raiva com alguns rótulos ridículos.

Sem falar nas brincadeiras de ‘menina’ que são chatas pra caramba. Gente, tem coisa mais sem graça que brincar de boneca? Só brincar de casinha! hahaha


(Ative as legendas)

É aquela velha história: rosa é de menina e azul é de menino. Minha sorte foi minha mãe não saber o meu sexo antecipadamente e preparou o enxoval todo amarelo. Vai ver isso me ajudou a me livrar um pouco dos rótulos, né?

Na telinha e na escrivaninha: The 100

Meu novo vício tem sido uma série (que muito depois descobri que é inspirada no livro) muito legal: The 100.

the100

Do que se trata? A série se passa 97 anos após uma guerra nuclear devastadora. Os únicos sobreviventes eram residentes de estações espaciais em órbita da Terra. As estações espaciais se uniram para formar uma enorme chamado “The Ark”. Os recursos são escassos e todos os crimes são puníveis com a morte. 100 moradores juvenis, condenados porque teriam sido crimes relativamente menores e delitos no pré-guerra Terra, são agora considerados “dispensáveis​​” e são enviados em uma missão para testar se a superfície da Terra se tornou novamente habitável.

Eu adoro histórias pós apocalípticas (alô The Walking Dead!), e essa é incrivelmente bem “enredada”, impossível não terminar o episódio querendo saber o que vai acontecer! Comecei a ler o livro, mas ainda não avancei o suficiente para saber se as histórias mudam muito, mas mesmo que a adaptação para TV fuja da história original…a série está aprovadíssima!

A série ainda está na primeira temporada, então ainda tempo de se atualizar!

Bateu curiosidade? Assista o trailer:

Fonte: Wikipedia

I’m back (again)

Olá pessoas!

Sim, depois de abandonar o blog e a equipe (sorry, meninas!) estou de volta. Nesses meses mantive a página no facebook (se não curtiu ainda, dá um joinha lá!) e não consegui deixar a idéia do blog e esse nome que me apaixonei desde o ínicio.
Mas sabem como é né? Vida corrida, preguiça, não querer gastar com hospedagem para um blog quase inativo me levaram a desistir do Miolos.

Im-Back

Voltei sim, numa hospedagem gratuita…afinal, não sei quanto tempo vai durar minha inspiração com o blog. Mas prometo voltar com os posts sempre que possível. Para quem não sabe, também tenho um blog pessoal que mantenho mais por carinho e por fazer parte da minha história. Resolvi criar o Miolos para falar abertamente de mulherzices, mostrar coisas (f)úteis e todo #mimimi que só as mulheres sabem fazer!

Let´s start (again)!